segunda-feira, 26 de dezembro de 2016

Dafne/Daphne - Atendendo a Pedidos


Dafne em português, Daphne na sua versão mais internacional (não autorizada em Portugal). Nome da ninfa grega que continua viva no mundo simbólico da humanidade e suas conquistas. Embora o mito seja conhecido, a verdade é que a associação ao nome da ninfa foi-se perdendo e é hoje uma ligação pouco intuitiva para as pessoas em geral, sobretudo para quem não se interessa particularmente por mitologia.

Para os amantes da mitologia a história é outra, certamente! Reconhecerão Dafne/Daphne como a eterna paixão de Apolo – referência incontornável do imaginário grego. Reza a lenda que ao ter desafiado Eros (o deus do amor), Apolo foi alvo do seu escárnio, tendo Eros lançado uma seta de amor contra Apolo, que logo se apaixonou perdidamente por Dafne/Daphne que ali passava, e uma seta de rejeição a Dafne/Daphne, que passou a desprezar profundamente Apolo. Gerou-se aqui uma situação muito complicada de amor não-correspondido e de perseguição, sendo Dafne/Daphne alvo de vários cortejos por parte do deus do sol. Cansada das investidas de Apolo, a ninfa terá fugido dele pelos bosques e florestas (daí que a figura de Dafne/Daphne seja muitas vezes retratada em movimento ou fuga) e na iminência de se entrecruzar novamente com Apolo pediu ao seu pai, o rio, que a transformasse naquele preciso momento numa árvore. A terra abriu-se e Dafne/Daphne tornou-se um belo loureiro (o nome significa mesmo loureiro), cujas folhas Apolo recolheu para criar a famosa coroa triunfal que foi adotada posteriormente como símbolo universal da vitória e da conquista – passou a ser utilizada pelos atletas olímpicos e mais tarde pelos imperadores e militares consagrados do Império Romano.

No Brasil quase não se encontram registos deste nome, mas o IBGE diz-nos que a tendência foi subir ao longo das décadas. No ano de 2015, em São Paulo foram registadas 49 meninas com a grafia Dafne e 21 com a grafia Daphne. Os compostos mais utilizados foram Dafne Gabriela e Dafne Vitoria. Em Portugal não existem registos deste nome entre 1920 e 1980 e recentemente os registos têm sido muito poucos: em 2013, 2 em 2014 e 4 em 2015. Em 2014 foram também registados os compostos Suria Dafne e Yasmim Dafne.

Curiosamente, Dafne/Daphne partilha o significado com nomes tão populares como Laura ou Lourenço. Mas ao contrário destes nomes, Dafne/Daphne não é um nome popular e até pode ser considerado bastante único e diferente nas nossas sociedades. O facto de estar associado à mitologia dá-lhe um ar mais mágico, sendo que a sua sonoridade é muito incomum entre nós. Por tudo isto torna-se um nome ousado e recomendável para quem procura uma escolha diferente para 2017 e anos seguintes.


Fontes consultadas:
ARPEN/SP, Behind the Name, IBGE, IRN, SPIE.

2 comentários:


  1. Acho Dafne/Daphne um nome muito interessante. Foi subutilizado ao longo do tempo, mas não entendo o porquê, ele tem potencial. Talvez tenha ficado esquecido no meio de tantas histórias mitológicas ou mesmo pela sonoridade incomum, como citado. Realmente é uma ótima escolha para quem procura um nome diferente e original.

    ResponderEliminar