sexta-feira, 22 de setembro de 2017

Compostos com Beatriz


Tenho quase a certeza que pelo menos uma vez na nossa vida nos cruzámos com alguma Beatriz. É um nome bastante familiar em ambos os nossos países e eu consigo ver o porquê de tantos pais escolherem este nome para as suas filhas. É um nome bonito, intemporal, elegante e seguro, portanto este nome torna-se perfeito para quem não gosta de ousar na hora de registar a recém nascida mas ao mesmo tempo procura um nome airoso. 


Compostos com Nomes Populares:
Beatriz Alice
Beatriz Letícia
Beatriz Petra

Beatriz Yasmin

Íris Beatriz 
Leonor Beatriz
Mara Beatriz
Olívia Beatriz 

Compostos com Nomes Curtos:
Beatriz Flor
Beatriz Lua
Beatriz Mel
Beatriz Rosa

Alma Beatriz
Edna Beatriz
Gaia Betriz
Zara Beatriz 

Compostos com Nomes Longos:
Beatriz Caetana
Beatriz Eleonora
Beatriz Frederica
Beatriz Madalena

Arabela Beatriz
Lavínia Beatriz
Penélope Beatriz
Violeta Beatriz 

Compostos com Nomes Modernos:
Beatriz Áurea
Beatriz Jasmim
Beatriz Mei
Beatriz Sol


Eloá Beatriz 
Lira Beatriz
Nina Beatriz
Zoé Beatriz 

Compostos com Nomes Antigos:
Beatriz Constança
Beatriz Emília
Beatriz Felícia
Beatriz Mafalda

Aurora Beatriz
Elisa Beatriz
Francisca Beatriz
Nair Beatriz


Alguns dos compostos registados em 2014, em Portugal: 
Maria Beatriz - 140 registos;
Ana Beatriz - 89 registos;
Lara Beatriz - 34 registos;
Joana Beatriz - 11 registos;
Inês Beatriz - 8 registos;

Beatriz Sofia - 63 registos;
Beatriz Filipa - 45 registos;
Beatriz Alexandra - 37 registos;
Beatriz Isabel - 32 registos;
Beatriz Margarida - 7 registos.

Alguns dos compostos registados em 2015, no estado de São Paulo:
Ana Beatriz - 2023 registos;
Laura Beatriz - 225 registos; 
Maria Beatriz - 174 registos;
Lorena Beatriz - 81 registos;
Júlia Beatriz - 61 registos;

Beatriz Vitória - 113 registos;
Beatriz Cristina - 35 registos;
Beatriz Helena - 28 registos;
Beatriz Fernanda - 14 registos;
Beatriz Eduarda - 12 registos. 

Se tivessem uma filha Beatriz, qual seria o composto que escolhiam? 

Fontes Consultadas:

ARPEN/SP e IRN

quinta-feira, 21 de setembro de 2017

Luís/Luiz



Luís é um dos nomes que me são mais queridos. Gosto dele pela simplicidade, pela modéstia, pelo cunho aristocrático e pela imensidão cultural que abarca em apenas quatro letras. Tem uma sonoridade meiga e simultaneamente carismática. É um nome mais-que-perfeito e mais-que-completo, cujo único “pecado” é ser imensamente popular.

De acordo com os dados estatísticos recolhidos no Brasil referentes aos nascimentos entre 1930 e 2000, existe cerca de um milhão de pessoas com este nome, nesta grafia, e outro milhão e pouco com a grafia (antiga) Luiz. Isto perfaz cerca de 2 milhões de Luíses só no Brasil, país onde a versão feminina é também muito apreciada! Recentemente, o interesse pelo nome tem decrescido, embora ainda tenha arrecadado uns 4400 registos (Luiz) e outros 2000 (Luís) no ano de 2016, no Estado de São Paulo.

Em Portugal, não temos dados tão concretos, mas sabemos que entre 1920 e 1980 foram registados cerca de 140 mil pessoas com este primeiro nome, fora os conhecidos compostos com Luís em segundo lugar (como João Luís), que também já explorámos aqui no Blog. O ponto mais alto da utilização de Luís em Portugal foi no ano de 1972 com 4704 registos, sendo que hoje em dia tem uma média aproximada de 350 registos/ano. Ainda que a utilização de Luís tenha decrescido ao longo dos anos, a sua reputação eleva-o facilmente à categoria de nome clássico. E, se me permitem, um dos clássicos mais bonitos que existem.

Foi, desde logo, o nome de Camões, pai da língua portuguesa! Foi também nome do mítico rei sol, Louis XIV de France, cujo símbolo perpetuado até aos nossos dias foi a Flor-de-Lis (fleur-de-Louis), a par de toda a ostentação arquitetónica, têxtil e botânica do seu reinado. Na cidade do Porto (Portugal), a icónica Ponte Luiz I, em honra ao rei português com o mesmo nome. Do outro lado do oceano, Louis Armstrong, inconfundível ícone do jazz. As personalidades que carregaram e carregam este nome (em todas as suas variantes) são inúmeras, pelo que deixo em consideração as minhas referências pessoais na certeza de que cada um terá as suas.

É um nome que pontua também pelo significado: guerreiro ilustre. Tem origem no germânico Chlodovech, formado pelos elementos hlud (famoso) e wig (guerreiro), tendo evoluído para Ludwig (Ludovico), que, por sua vez, se latinizou sob a forma Louis.

Concluo, afirmando que Luís é um nome que não foi abalado pelo tempo. Continua atual, continua presente, sendo profundamente português e brasileiro, ao mesmo tempo que pontua na escala de internacionalização dos nomes. De fácil grafia, de fácil leitura, de fácil pronúncia em qualquer parte do mundo. É um nome respeitável e, acima de tudo, recomendável!

Fontes Consultadas:
ARPEN (SP), Behind the Name, IBGE, IRN, SPIE,  Wikipedia

quarta-feira, 20 de setembro de 2017

Nomes Femininos Terminados em Cia e Sia - Atendendo a Pedidos


Os nomes femininos terminados em cia e sia são marcantes e costumam apresentar equilíbrio entre seriedade, simpatia e feminilidade. É a terminação do meu nome (Patrícia) e confesso que gosto muito. Acho que sua finalização tem uma sonoridade que dá força ao nome e o torna agradável de se de ouvir e de se pronunciar. Deixo aqui uma listinha com nomes para meninas dentro desse estilo.
  • Acácia - inocência, pureza (grego);
  • Alessia - defensora (grego);
  • Alícia - a de nobre linhagem (forma latinizada de Alice);
  • Analícia - agraciada com a generosidade de Deus (forma latinizada de Anneliese);
  • Anastácia - a que ressurge à vida nova, ressuscitada (grego);
  • Arícia - aquela que tem cabelos encaracolados (possível significado a partir de um sobrenome italiano) ou princesa ateniense (literatura);
  • Artemísia - consagrada à deusa Ártemis (grego);
  • Ásia - graça de Deus (diminutivo polonês de Joana) ou leste (nome do continente);
  • Benícia - abençoada (latim);
  • Cássia - vazia, vã (latim) ou fragrância, perfume (derivação do nome hebraico Quésia/Quézia);
  • Cia - cega (diminutivo sueco de Cecília);
  • Clemência - bondade, indulgência (latim);
  • Constância - perseverança (latim);
  • Décia - dez (latim);
  • Dionísia - consagrada ao espírito das águas ou noite de Zeus (grego);
  • Elícia - a de nobre linhagem (variante de Alícia);
  • Fabrícia - artesã, a que trabalha com as mãos (latim);
  • Felícia - felicidade (latim);
  • Florência - florescer (latim);
  • Gláucia - cinza azulado ou verde, esverdeada (latim);
  • Hortênsia - jardim (latim);
  • Inácia - fogo (latim);
  • Inocência - ingenuidade (latim);
  • Letícia - alegria (latim);
  • Lícia - aquela que vem de Lícia (latim). Lícia era uma antiga região na Ásia Menor;
  • Lúcia - luz (latim);
  • Lucrécia - lucro, fortuna, riqueza (latim);
  • Márcia - consagrada ao deus Marte, guerreira (latim);
  • Maurícia - a que tem pele escura (latim);
  • Mécia - nome medieval português de significado desconhecido;
  • Mércia - misericórdia, graça (do inglês Mercy);
  • Múrcia - murta, mirto (latim);
  • Natércia - pura, casta (anagrama de Caterina);
  • Patrícia - nobre ou da pátria (latim);
  • Prudência - sensatez, moderação (latim);
  • Quésia - fragrância, perfume (hebraico);
  • Sância - sagrada (latim);
  • Sia - vitória (nórdico);
  • Tássia - a que ressurge à vida nova, ressuscitada (diminutivo de Anastasia);
  • Teodósia - presente de Deus (grego);
  • Tomásia - gêmea (aramaico);
  • Valência - valentia, coragem (latim);
  • Vicência - vencedora (latim)
De que nomes terminados em cia e sia mais gostam?

Fontes Consultadas:

Behind the Name, Dicionário de Nomes Próprios, Nameberry, Think Baby Names e O Blog dos Nomes.

terça-feira, 19 de setembro de 2017

Bráulio - Atendendo a Pedidos


Eu classificaria Bráulio como um nome com pinta. Achei-o logo interessante e prontamente me decidi a ficar com ele. Aparentemente, este nome vem da palavra germânica brahuila que significa brilho, radiante. Quase todas as fontes concordam que este antropónimo se originou na Espanha (visigoda), portanto, pode ser possível que na Espanha germânica daquela época uma palavra estrangeira dos países vizinhos fosse adoptada e germanizada. 

Para meu espanto, Bráulio é aceite em Portugal! No ano passado um bebé recebeu este nome e em 2015 foram registados 3 meninos. Este nome nunca foi alvo de muitos registos em Portugal, o ano em que foi mais registado foi em 1976, com um total de 18 registos. 

Nos últimos anos não encontrei registos de Bráulio no estado de São Paulo. No entanto, segundo o censo demográfico de 2010, Bráulio até é um nome bem aceite em território brasileiro. A frequência deste nome é pouco mais de 7.700 pessoas, o pico de registos foi em 1980 e o estado em que é mais registado é em Minas Gerais. 

Eu não tinha conhecimento, mas aparentemente Bráulio é utilizado como gíria para pénis no Brasil. Inclusive, existe um jovem que pediu recurso para tirar Bráulio do seu nome por o considerar constrangedor. 

Referências: 
  • Braulio Arenas - Escritor chileno; 
  • Bráulio Bessa - Escritor e poeta brasileiro; 
  • Braulio Foz - Jornalista espanhol; 
  • Braulio Luna - Jogador de futebol mexicano;
  • Braulio Zaragosa - Santo espanhol do século VII. 
Considero Bráulio muito parecido a Júlio, são ambos nomes com estilo, com uma sonoridade agradável, escrita fácil e internacionalidade q.b. Qual destes nomes é o vosso preferido?


Fontes consultadas:
Behind the Name, IRN, SPIE, Nós Portugueses, ARPEN/SP, IBGE, BabyNamesPedia,Think Baby Names, Nameberry, Dicionário de Nomes Próprios, Wikipédia.

segunda-feira, 18 de setembro de 2017

Ravena


Às vezes precisamos ouvir muitas e muitas vezes um nome para que possamos apreciá-lo por completo. Confesso que Ravena não me encantou de imediato, mas à medida que fui sabendo mais sobre sua história e fui me habituando à sua sonoridade e grafia, fui arrebatada! Sua inclusão no post Nomes de Bruxas - Parte II foi perfeita! É um nome diferente e incomum envolto por uma aura gótica que exala mistério. Por outro lado, através de sua vertente geográfica, está bem próximo de Siena, também nome de uma cidade italiana. Ravena é mais um nome locacional que mostra sua força como nome próprio.

Ravena (no original italino Ravenna) é o nome de uma cidade no nordeste da Itália, próxima a Bolonha. Foi capital do Império Romano durante a maior parte do século V (402-476). Possui grande riqueza histórica e cultutal; é conhecida por sua arquitetura romana bem conservada e por seus fantásticos mosaicos bizantinos. Tem ainda grande conexão com o mundo literário: Dante menciona Ravena em sua obra Inferno e a cidade também serve como o local de seu descanso final; Oscar Wilde e o poeta alemão Herman Hesse escreveram poemas sobre a cidade; Lord Byron morou lá; foi o cenário da tragicomédia The Witch (1616), de Thomas Middleton. A origem de seu nome é obscura, mas uma teoria sugere que derive de Rasna ou Rasenna, nome que os etruscos usavam para si mesmos. Seria um indicativo de que esses foram um dos primeiros povos a se instalar no local.

Mas nem só da Itália vive Ravena: também é considerada (assim como Ravenna), uma elaboração feminina para Raven, nome unissex que em inglês significa literalmente corvo. Essa é uma associação fantástica que deixa Ravena cada vez mais intrigante, ora vejamos: o corvo é conhecido por sua astúcia, inteligência e por sua bela plumagem negra. Na Grécia era o mensageiro dos deuses, com funções proféticas - consagravam-no ao deus Apolo. Entre os celtas era também considerada uma ave profética e os gauleses o viam como um animal sagrado. Na mitologia escandinava são os companheiros de Odin e representam o princípio da Criação. Na heráldica é símbolo de longevidade e constância. Os povos nativo-americanos o reverenciam e no Gênesis simboliza a perspicácia. Na Idade Média se acreditava que os corvos seriam os animais de companhia das bruxas.

Um fator que dá mais charme à Ravena é a sua raridade, é pouco usual. De acordo com o censo demográfico do IBGE existem 3.169 pessoas de nome Ravena em todo território brasileiro, sendo que só começou a ser utilizado a partir da década de 70 e atinge seu melhor momento na atualidade. Tem mais visibilidade na região nordeste, com destaque para o estado do Piauí. Ravenna é mais incomum ainda: sua frequência é de apenas 254 pessoas. Ravena obteve 8 registros no estado de São Paulo em 2016; a grafia Ravenna conseguiu 5. Em 2015 foram 5 registros para Ravena e 3 para Ravenna.

Acredito que em Portugal seja um nome desconhecido, já que nunca foi registrado durante a maior parte do século XX e nem recebeu registros em anos recentes.

Nos Estados Unidos também é incomum, sendo Raven mais utilizado. Existem no total 241 Ravennas norte-americanas e somente 5 Ravenas. Em 2015 Ravenna foi registrado 26 vezes e Ravena não foi registrado.

As referências entre pessoas públicas são poucas, mas na ficção é mais lembrado:
  • Pia Ravenna (1894-1964) - nascida Hjördis Sophie Tilgmann, foi uma artista musical finlandesa;
  • Ravena - heroína dos quadrinhos da DC Comics. É uma mutante com poderes telepáticos, mágicos e telecinésicos. Faz parte da equipe dos Jovens Titãs;
  • Ravena - girlband formada no programa X-Fator Brasil;
  • Rainha Ravenna - nome da madrasta da Branca de Neve interpretada por Charlize Theron no fime Branca de Neve e o Caçador (2012).
Na grafia Ravenna é o nome de localidades nos Estados Unidos e Canadá e também de um gênero de borboletas.

Ravena é um nome forte com um toque de excentricidade e pitadas esotéricas. Sua sonoridade é ao mesmo tempo exótica e familiar, pois tem a mesma terminação do popular Helena. Acho que Ravena & Mainá (outro pássaro negro), Ravena & Apolo e Ravena & Odin fariam belos pares para irmãos.

A imagem mental que Ravena me passa é a de uma menina inteligente, estilosa e muito conectada com o mundo místico. Enfim, acho Ravena um nome instigante e enfeitiçante!

Fontes Consultadas:

Appellation Mountain, ARPEN/SP, Behind the Name, Dicionário de Nomes (Nelson Oliver), IBGE, IRN, Nameberry, Names Org, O Blog dos Nomes, Significados, SPIE, Wikipédia.

sexta-feira, 15 de setembro de 2017

Skylar & Skyler - Atendendo a Pedidos


Embora goste de nomes "estrangeiros" confesso que vivendo em Portugal não seria capaz de os utilizar. No entanto, reconheço que nos dias que correm é uma mais valia ter um nome facilmente reconhecido, que seja de fácil leitura e escrita, mas não é essa a temática que vamos abordar hoje. 

Skylar & Skyler são nomes unissexo que são uma variante ortográfica do nome Schuyler (e muito mais bonitas!). A origem destes antropónimos é holandesa e o significado é estudioso

Quando o meu irmão era mais novo ele jogava um videogame chamado Skylanders e esse nome ficou sempre na minha cabeça. Não me lembro da primeira vez que contactei com Skylar e Skyler, mas recordo-me que os adorei. Embora Skylar me soe mais feminino e Skyler masculino, acho que funcionam bem para ambos os sexos. Skylar entrou logo para o meu top 3 de nomes que usaria caso estivesse lá fora ao lado de Aubree e Harper. Também gosto de Skyler, mas acho que se estivesse no estrangeiro iria optar pelos nomes que tenho no meu top atual, mas noutras grafias, por exemplo Arthur em vez de Artur

Como é de esperar, nem Skylar ou Skyler são aceites em Portugal. Contudo, Skylar (f) foi registado 1 vez no ano passado e Skyler (m) foi registado 1 vez em 2014. 

No estado de São Paulo, Skyler foi registado 1 vez no ano passado, mas não dá para determinar se o bebé que foi registado no ano passado é do sexo feminino ou masculino. Não encontrei registos de Skylar.

Skylar (f) ficou no top 42 dos Estados Unidos. Skylar como nome masculino e Skyler tanto como nome feminino ou masculino ficaram abaixo da posição 300 do ranking no ano passado. 

Gostam destes nomes? Preferem Skylar ou Skyler?

Fontes consultadas:
Behind the Name, IRN, SPIE, Nós Portugueses, ARPEN/SP, IBGE, BabyNamesPedia,Think Baby Names, Nameberry, Dicionário de Nomes Próprios, Wikipédia.

quinta-feira, 14 de setembro de 2017

Top 20 Nomes Duplos Brasil - 2016


Que tal conhecer os nomes compostos preferidos dos brasileiros? Através do ranking elaborado pelo site Baby Center Brasil podemos ter uma grande noção das conjugações mais populares no país (no Brasil não há um ranking oficial, o Baby Center é a fonte mais completa). Maria Luiza e João Pedro lideram o ranking. As novas entradas foram Maria Helena, Maria Flor, Ana Vitória e Arthur Miguel. A lista feminina foi construída levando em conta o cadastro de 71.353 meninas nascidas em 2016 e a lista masculina contou com o cadastro de 91.246 bebês do sexo masculino.

Femininos:
  1. Maria Luiza
  2. Maria Eduarda
  3. Maria Clara
  4. Ana Clara
  5. Ana Júlia
  6. Maria Júlia
  7. Ana Luiza
  8. Maria Alice
  9. Maria Cecília
  10. Ana Laura
  11. Ana Beatriz
  12. Maria Fernanda
  13. Maria Valentina
  14. Ana Sophia
  15. Maria Vitória
  16. Maria Helena
  17. Maria Sophia
  18. Ana Lívia
  19. Maria Flor
  20. Ana Vitória
Masculinos:
  1. João Pedro
  2. João Miguel
  3. Enzo Gabriel
  4. Pedro Henrique
  5. João Lucas
  6. Davi Lucca
  7. Davi Lucas
  8. João Gabriel
  9. João Vitor
  10. Luiz Miguel
  11. João Guilherme
  12. Vitor Hugo
  13. Davi Luiz
  14. Luiz Felipe
  15. Davi Miguel
  16. Pedro Lucas
  17. Arthur Miguel
  18. Carlos Eduardo
  19. Luiz Henrique
  20. Luiz Gustavo
De quais compostos mais gostaram?

Fonte Consultada:

Baby Center Brasil

quarta-feira, 13 de setembro de 2017

Éris


Mais um nome mitológico que hoje passa a ter lugar no nosso Blog. Éris é um nome de origem grega que significa conflito, discórdia. Apesar deste significado, eu gosto muito de Éris, e para mim é um nome muito simpático e tentador. 

Chega até a ser irónico que Éris seja a deusa grega da discórdia quando soa extremamente parecido a Eros, o deus do amor. Existe também um planeta chamado Eris, descoberto em 2005 e inclusive considerado por alguns cientistas o décimo planeta do nosso sistema solar. 

Para os amantes de nomes mitológicos, tenho boas notícias para vocês! Éris é aceite em Portugal. No entanto, apesar de ser permitido registar meninas com este nome, Éris não foi registado recentemente. 

No estado de São Paulo, em 2015, foram registadas 2 bebés Éris. De acordo com o censo demográfico brasileiro de 2010, a frequência deste antropónimo é 233 pessoas. O pico deste nome foi na década de 80 e o estado em que Éris é mais registado é em Maranhão. 

Se atendermos bem, a única diferença entre Íris e Éris é a primeira vogal de ambos os nomes. Se Íris é tão bem aceite nos nossos países não vejo razão para que Éris não possa vir a ser mais registado. E já agora, preferem Éris ou Íris

Fontes consultadas:
Behind the Name, IRN, SPIE, Nós Portugueses, ARPEN/SP, IBGE, BabyNamesPedia,Think Baby Names, Nameberry, Dicionário de Nomes Próprios, Wikipédia.



terça-feira, 12 de setembro de 2017

André


André é a forma portuguesa e francesa do nome grego Ανδρεας (Andreas). O significado está relacionado a virilidade e masculinidade. Esse nome adquiriu popularidade na Idade Média e se tornou comum (em várias grafias) por todo o mundo cristão. Estão entre os equivalentes a André em outras línguas:

Alemão: André, Andreas; Basco: Ander; Búlgaro: Andrei, Andrey; Catalão: Andreu; Croata: Andrej, Andrija, Andro; Dinamarquês: Anders, Andreas; Escocês: Aindrea; Eslovaco: Andrej, Ondrej; Espanhol: Andrés; Estoniano: Andres, Andrus; Finlandês: Antero; Francês: André; Galês: Andras, Andreas; Georgiano: Andria; Grego: Andreas; Holandês: André, Andreas, Andries; Húngaro: Andor, András, Endre; Inglês: Andre, Andrew; Irlandês: Aindréas, Aindriú; Islandês: Andrés; Italiano: Andrea; Letão: Andrejs, Andris; Lituano: Andrius; Macedônio: Andrej; Maori: Anaru; Norueguês: Anders, Andreas; Polonês: Andrzej, Jędrzej; Romeno: Andrei; Russo: Andrei, Andrey; Sami: Ándaras; Sérvio: Andrej, Andreja, Andrija; Sueco: Anders, Andreas; Tcheco: Andrej, Ondřej; Ucraniano: Andriy.

No Novo Testamento, o apóstolo André, irmão de Simão Pedro, foi o primeiro discípulo a se juntar a Jesus. De acordo com a tradição, ele mais tarde pregou na região do Mar Negro. Algumas lendas dizem que ele foi crucificado em uma cruz em forma de X. O nome grego pelo qual ficou se tornou famoso provavelmente era apenas um apelido ou uma tradução de seu nome verdadeiro hebraico, que não é conhecido. Santo André é considerado patrono da Escócia, Rússia, Grécia e Romênia.

As listas de nomes mais usados no Brasil e em Portugal nos últimos anos mostram uma leve queda de André, que pode ser considerado um clássico contemporâneo. Em Portugal, durante o ano de 2016, ficou na 35ª posição com 401 registros, 6 posições e 128 registros a menos em relação a 2015. No ranking elaborado pelo site Baby Center Brasil em 2016, ele ficou com a 71ª colocação, 3 a menos em relação ao ano anterior. Já na lista dos nomes mais usados no estado de São Paulo em 2016, André aparece com 644 registros, 146 a menos em relação a 2015.

No Brasil, de acordo com o Censo Demográfico de 2010, cerca de 578.975 pessoas têm André como primeiro nome, o que torna o 23º nome mais comum no país. O auge da popularidade foi na década de 1980. Rio de Janeiro e Piauí são os estados onde esse nome é mais e menos comum respectivamente.

André é um nome que me agrada bastante. Apesar de ter sido muito popular nos anos 1980, não se tornou datado. Soa familiar, mas não parece “batido” e, hoje em dia, ainda apresenta certo frescor.

O que pensam sobre André? Quais variantes desse nome consideram opções interessantes para países lusófonos?

Fontes consultadas:
Arpen/SP, Baby Center Brasil, Behind the Name, IBGE, IRN, Wikipédia